10 de janeiro de 2008

Idade

Fui ao médico. Uma panóplia de exames para fazer, não porque haja suspeita de alguma maleita, mas porque "já estás em idade de ir controlando estas coisas". São comentários destes que nos fazem perceber que afinal não temos bem a idade que pensávamos que tínhamos. Há alguns marcos ao longo da vida. Lembro-me que o primeiro baque foi quando me apercebi que as candidatas a Miss Portugal eram já todas mais novas do que eu. Depois, de repente, deixa-se de ter Cartão Jovem. E agora já estou em "idade de ir controlando estas coisas".

É que, na minha cabeça, eu ainda ando de Kilt xadrêz. Ainda não sei bem o que se passa no mundo. Algumas roupas que me sugerem são "assim muito à senhora". E ainda me apetece comprar livros da Alice Vieira.

Numa conversa nada a propósito, com uma colega estrangeira de visita ao laboratório, dizia a Clara "I don't think we ever grow up". Pois. We just get old.

2 comentários:

Raquel disse...

Não penses que é alguma coisa de anormal.

Eu já faço 54 anos este ano e também ainda me sinto de kilt e meias até ao joelho.
E, acredita, isso é muito bom. O mal é que, por vezes, quando se «grow old» o físico dá de si.
Enfim, não se pode ter tudo...

Manuel Rocha disse...

Subscrevo a Clara. E isso é bom. Gente menos cinzenta faz um mundo mais alegre...:))

Essa de ir ao médico é que não lhe perdoo...a ultima vez que vi um foi quando fiz a inspecção para a tropa...::)))